31/10/2018 Undime

Todas as notícias Categorias

Nova Escola lança e-book para auxiliar gestores na implementação da BNCC

Para auxiliar gestores de redes e  escolas, a Nova Escola lançou um e-book gratuito sobre a implementação da Base Nacional Comum Curricular. Considerando os desafios de implementação da Base, o material de apoio reúne  exemplos, sugestões de organização do tempo, próximas etapas da BNCC e dicas de como engajar e apoiar os professores nesta mudança.

Até 2020, a Base deverá ser implementada em todas as escolas do país. O gestor educacional, nesse processo, terá desafios importantes pela frente. Por isso, o e-book traz entrevistas com especialistas e gestores, um cronograma de próximos passos da Base, que você pode baixar e imprimir, material de apoio para a formação de professores sobre as Competências Gerais e uma pauta formativa para reunião pedagógica. 

Clique aqui e baixe o e-book

 

Para tornar a BNCC realidade, os profissionais de gestão são o ponto de apoio dos professores tirarem as suas dúvidas e saber como o cotidiano da escola, o tempo, as práticas e as aulas serão impactadas pelo novo documento.

Veja alguns dos principais pontos que os gestores devem considerar para implementar a BNCC:

1 — 2019 será o ano de formação dos professores
A formação das equipes de gestão deve começar logo após a publicação da proposta curricular da rede, sendo janeiro a data limite pois esta equipe precisa estar preparada para que sejam multiplicadores desta formação com seus professores nas escolas e possam conduzir os momentos de revisão do PPP, alinhado à BNCC.

2 — Afinal, qual é o papel de cada gestor?
O gestor de rede é o guardião do planejamento da implementação da Base e deve estar alinhado aos movimentos de implementação da BNCC no âmbitos municipais, estaduais e/ou o nacional, por exemplo. Já os gestores de escola, precisam estudar a BNCC com precisão para desenvolver um trabalho consistente com os professores e para serem capazes de dialogar com a Secretaria sobre os passos da implementação. 

3 — Como é o regime de colaboração?
Com o exemplo do Estado de Sergipe, que está trabalhando em regime de colaboração, Ana Lúcia Lima da Rocha, diretora do Departamento de Educação da Secretaria Estadual de Educação de Sergipe, explica como está sendo o processo, como organizou as equipes e quais os principais desafios da rede.

4 — Como se dá a construção dos currículos?
Não existe receita para o processo de fazer Base e currículo dialogarem. O ideal é que a rede estude a Base e trace uma matriz para as escolas, com os caminhos para ensinar o que consta no documento, e que as escolas usem essa matriz para adequar seu projeto político-pedagógico.

Saiba mais em: BNCC: baixe em PDF o e-book gratuito de Competências Gerais

Fonte: Nova Escola

https://bit.ly/2zddeRE

 

Todas as notícias Todas as categorias