12/07/2019 Undime

Todas as notícias Categorias

Especialistas cobram implementação de políticas para formação de professores

Tema foi discutido em audiência pública da Comissão de Educação

O Brasil possui políticas públicas adequadas para a formação de professores, mas elas não são colocadas em prática. Essa foi a opinião dos especialistas ouvidos na última terça-feira (9) pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, que discutiu o tema.

Um exemplo dessas ações é o Plano Nacional de Educação (PNE), que traz uma série de diretrizes para promover a melhoria da formação dos profissionais da educação em médio e longo prazos.

Autora do pedido para a realização da audiência, a deputada Professora Rosa Neide (PT-MT) destacou, no entanto, que muitas das metas do PNE não avançaram. “Preocupo-me com a falta de implementação. Apenas uma ou outra das vinte metas saíram do papel. A maioria continua na gaveta”, disse. “A questão da formação dos docentes é uma das que deveria estar plenamente em vigor e ainda não está.”

MEC

Para Rosilene Corrêa, da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, decisões recentes do Ministério da Educação podem comprometer a qualificação dos professores. “Quando se tem uma política de desmonte, de retirada de recursos, isso pressupõe que logo, logo teremos uma queda na qualidade de ensino”, argumentou. “Precisamos ter profissionais capacitados, valorizados, bem pagos, e não é isso que estamos assistindo.”

A diretora da Secretaria de Educação Básica do MEC, Mariana Fraga, informou que, desde 2015, uma resolução do Conselho Nacional de Educação prevê a adoção de uma Base Nacional de Formação Docente. Até o fim do ano, segundo a diretora, deverá ser levada uma proposta até o ministro, Abraham Weintraub. “A ideia é que, até novembro deste ano, nossa secretaria apresente o documento à Secretaria Executiva, e consequentemente ao ministro.”

Na avaliação do deputado Professor Alcides (PP-GO), embora a execução do PNE esteja em desacordo com o planejamento original, o MEC tem se esforçado em apresentar políticas educacionais satisfatórias. “O ministério está procurando investir pesado na educação básica, que é o nosso grande gargalo.”

Novo debate

A Comissão de Educação da Câmara confirmou a realização de uma nova reunião, no segundo semestre, a fim de dar continuidade à discussão sobre a formação dos professores.

Fonte: Agência Câmara/ Foto: Cleia Viana, Câmara dos Deputados

https://bit.ly/2G93cFj 

Todas as notícias Todas as categorias